• PRÓXIMO JOGO
    2019-01-06
  • AD Ponte da Barca
  • vs
  • SC VIANENSE

José Pequeno: É um jogo que acaba por ser bastante cruel para a nossa equipa

José Pequeno: É um jogo que acaba por ser bastante cruel para a nossa equipa

José Pequeno: É um jogo que acaba por ser bastante cruel para a nossa equipa

O SC Vianense empatou esta tarde (2-2) em casa do Moreira do Lima. No final, em declarações exclusivas ao nosso Site, José Pequeno fez a análise do encontro.

O treinador considerou o empate “cruel” depois de uma primeira parte com várias oportunidades de golo não concretizadas.

É um jogo que acaba por ser bastante cruel para a nossa equipa por tudo aquilo que fizemos ao longo do jogo, principalmente na primeira parte, onde aos 10 minutos tínhamos quatro oportunidades de golo dentro da pequena área. Não marcamos, não concretizamos e o jogo foi desenrolando. Acabamos por conseguir marcar ainda o 1-0 na primeira parte, mas acho que foi escasso demais para aquilo que foi o jogo das duas equipas. “
Num segundo tempo “mais equilibrado”, José Pequeno considerou que a terceira equipa em campo acabou por interferir de forma negativa no jogo.

Na segunda parte, o Moreira equilibrou. O jogo esteve mais repartido, com muito futebol direto na nossa área. Depois entrou em jogo quem não devia. Entrou um elemento que não devia participar desta forma. Devia estar preparado para apitar o que vê, mas infelizmente não foi isso que aconteceu. Inventa-se, fabrica-se um penalti e depois prejudicam uma equipa que trabalha muito.”
Inconformada com o resultado a equipa conseguiu colocar-se novamente em vantagem, mas o adversário acabou por ser mais feliz.

O grupo uniu-se, lutou, acelerou, batalhou muito e conseguiu voltar a marcar. Nessa altura, sentimos uma grande revolta por aquilo que tinha acabado de acontecer e pela forma como aconteceu. Mesmo a acabar, o adversário foi feliz com uma bola que bate em dois jogadores, engana o Vítor e acaba por nos custar bastante este resultado, este empate.”

José Pequeno deixou uma dura crítica à arbitragem, mas também a certeza de que a equipa vai continuar a fazer o que melhor sabe.

O que eu quero dizer é que nós sabemos que ninguém nos vai dar nada. Sabemos que temos de trabalhar cada vez mais. E esta gente que vem fazer o que fizeram aqui hoje connosco, só tem de perceber que nós vamos trabalhar cada vez mais, vamos unir-nos ainda mais e eles vão ter de fazer muito mais disto para nos deitar abaixo. Vamos reagir, vamos trabalhar, vamos acreditar e continuar a fazer aquilo que sabemos: jogar futebol. Para as pessoas que fazem isto, estas habilidades, o que eu espero que é que durmam mal. De resto, vamos andando e já vamos estar mais preparados para estas situações. Perdemos dois pontos de uma forma bastante cruel, mas o futebol é isto. Não são só duas equipas, são três, e quando essa terceira quer ser protagonista, quer fazer asneiras, acontece o que aconteceu hoje.”