• PRÓXIMO JOGO
    2018-04-29
  • CD Cerveira
  • vs
  • SC VIANENSE

José Pequeno: É uma vitória do querer, da raça e da determinação deste plantel

José Pequeno: É uma vitória do querer, da raça e da determinação deste plantel

José Pequeno: É uma vitória do querer, da raça e da determinação deste plantel

No primeiro jogo do ano, o Vianense venceu o Valenciano por 1-0, mantendo-se, assim, no primeiro lugar da tabela. Em declarações ao nosso site, José Pequeno e Ruca Sobral analisaram o encontro.

Para José Pequeno, o jogo teve duas partes muito distintas, mas a equipa justificou a vitória.

“ Foi uma primeira parte muito equilibrada, com um adversário com muita qualidade, que nos retirou muitos espaços e não nos permitiu fazer o nosso tipo de jogo. Junto com a dificuldade de o terreno de jogo não permitir uma boa circulação de bola, tornamo-nos uma presa fácil para o Valenciano, apesar de eu achar que foi na primeira parte que tivemos as melhores oportunidades de golo.”

As alterações ao intervalo permitiram ao Vianense “jogar mais perto da área adversária” e anular os contra-ataques do adversário, mas a atitude da equipa foi o fator chave para a abrir o marcador.

O querer e a determinação destes jogadores levaram-nos a marcar o tão desejado golo e, no fim, a trazer os três pontos. É uma vitória do querer, da raça e da determinação deste plantel, que quer elevar o nome do Sport Clube Vianense.

Ruca Sobral, o marcador do único golo da partida considerou que a paragem do campeonato afetou o ritmo da equipa, que teve de mudar atitude ao intervalo para conseguiu chegar à vitória.

“Perdemos um bocado de ritmo após esta paragem. A primeira parte não foi muito bem conseguida, mas ao intervalo as coisas mudaram com novas instruções. Entramos com outra vontade, com outra ambição, jogamos sem perder a nossa identidade. O jogo tem 90 minutos e acabaram por chegar pelo jogo de sentido único que estávamos a fazer.”

Apesar de contente por ter marcado, Ruca Sobral considerou que o mais importante é a conquista do objetivo principal.

“Marcar é sempre bom, mas o que importa é que a equipa ganhou. Marquei eu, mas podia ter sido qualquer outro. O que interessa é que valeu três pontos e continuamos na liderança, em perseguição do nosso sonho desde o início da época.”