José Pequeno: “Ver esta massa humana foi o prémio que levamos hoje daqui.”

José Pequeno: “Ver esta massa humana foi o prémio que levamos hoje daqui.”

José Pequeno: “Ver esta massa humana foi o prémio que levamos hoje daqui.”

Num encontro importante para as aspirações do clube, o SC Vianense venceu, esta tarde, em casa do Cerveira, por duas bolas a zero. No final do encontro, em declarações exclusivas ao nosso site, José Pequeno analisou a partida.

Para o treinador, o jogo foi de dificuldade máxima, mas a convicção da equipa determinou o resultado.

“Foi uma vitória inteiramente justa da nossa equipa. Sabíamos que ia ser de grau de dificuldade máximo, contra o 4º classificado, que é uma excelente equipa, mas a convicção dos jogadores, a vontade e a determinação fez toda a diferença.”

O jogo não começou da melhor forma para o Vianense, que viu o Cerveira entrar mais forte, mas o golo trouxe a tranquilidade necessária para controlarem o resto da primeira parte.

“Notava-se alguma ansiedade no início do jogo, que se traduziu em perdas de bola numa fase inicial e, assim, permitimos o ascendente do adversário. O primeiro golo veio ajudar-nos a tranquilizar ainda mais e, a partir daí, a equipa teve o controlo completo do jogo, apesar de ter sido sempre muito repartido. Penso que conseguimos anular, de uma forma muito boa, todas as investidas do adversário.”

Leandro fixou o resultado final aos 60 minutos, contudo, na opinião do treinador, a equipa teve ainda várias oportunidades de aumentar o marcador.

“Na segunda parte, fomos, conforme o adversário, à procura do golo. Fomos tendo mais oportunidades, fomos tendo mais espaço e, com alguma naturalidade, chegamos ao 2-0. Ainda tivemos oportunidade de fazer um terceiro ou um quarto, algo que seria muito dilatado para aquilo que foi o jogo.”

A duas jornadas do final do campeonato, o SC Vianense continua na luta pelo primeiro lugar e o apoio dos sócios e simpatizantes tem sido fundamental.

“Estou extremamente feliz por aquilo que os jogadores fizeram e feliz porque vi uma massa Vianense em grande número no Rafael Pedreira. É isto que nos orgulha. Neste momento o que podemos fazer é continuar a ganhar, continuar a fazer pressão ao nosso adversário direto, e isso os jogadores têm feito de uma forma exemplar. E é uma alegria, já que não somos compensados com a perda de pontos do nosso adversário, ver que os Vianenses, os nossos sócios, estão com a equipa, reconhecem o nosso trabalho. Por isso, ver esta massa humana foi o prémio que levamos hoje daqui.”

O próximo encontro é no Dr. José de Matos e o compromisso mantém-se: “Vamos continuar a fazer o nosso trabalho, a criar pressão no adversário, a lutar por aquilo que ambicionamos e acreditamos até ao fim.”