• PRÓXIMO JOGO
    2020-10-25
  • SC VIANENSE
  • vs
  • SC Braga B

Miguel Mota: “Fizemos tudo bem, menos a finalização”

Miguel Mota: “Fizemos tudo bem, menos a finalização”

Miguel Mota: “Fizemos tudo bem, menos a finalização”

Na segunda jornada da Série A do Campeonato de Portugal o SC Vianense deslocou-se ao terreno do SC Maria da Fonte em busca dos três pontos, mas a sorte acabou por sorrir à equipa da casa (1-0).

Depois de 45 minutos sem golos, os residentes chegaram à vantagem no início da segunda metade do encontro.  Miguel Mota considerou que a sua equipa foi superior ao longo dos 90 minutos e que, apesar do resultado não ter sido o pretendido, fizeram uma boa exibição.

“Entramos aos 18/20 segundos a sofrer um golo. Entramos muito mal, sem que o adversário tivesse feito qualquer coisa para justificar o resultado, e depois fomos atrás do empate e da vitória. Infelizmente não conseguimos. Tivemos quantidade e qualidade de jogo para que o desfecho tivesse sido outro e infelizmente não foi. Estamos tristes pelo resultado: é um resultado negativo, que não queríamos nem esperávamos, mas estamos satisfeitos com o que fizemos.”

O Vianense acabou por criar várias oportunidades para marcar, contudo falhou na hora de finalizar.

“Fizemos tudo bem, menos a finalização. Estamos tristes, mas vamos continuar este caminho e estamos certos de que a jogar assim vamos conquistar muitas vitórias”.


Leandro Vilas Boas: “Criamos mais, mas não conseguimos concretizar”

Leandro teve nos pés uma das grandes oportunidades de golo, mas assumiu que lhe faltou alguma pontaria.

“Faltou mais pontaria, mas o futebol é isto, são pormenores. Acabamos por entrar mal na segunda parte, sofremos o golo logo no primeiro minuto e depois tivemos de andar atrás do prejuízo. Criamos mais, mas não conseguimos concretizar.”


O foco volta agora a estar na Taça de Portugal. Dia 11 de outubro recebemos o GD Vilar de Perdizes e Miguel Mota garante que a equipa vai começar já a preparar o encontro com o objetivo de vencer e seguir em frente na competição.

“Queremos passar à próxima eliminatória e tentar ir o mais longe possível. A Taça diz-nos que acontecem sempre surpresas. É verdade que vamos jogar com uma equipa do distrital, mas o Vianense há pouco também era uma equipa do distrital, portanto o contexto não é assim tão diferente. Agora o Vianense a jogar em casa vai ter de impor a sua lei e passar esta eliminatória.”