• PRÓXIMO JOGO
    2019-09-15
  • UD Lanheses
  • vs
  • SC VIANENSE

Miguel Mota: “Gosto de ser inclusivo e pensar no coletivo”

Miguel Mota: “Gosto de ser inclusivo e pensar no coletivo”

Miguel Mota: “Gosto de ser inclusivo e pensar no coletivo”

Terminada a época 2018/2019, o Sport Clube Vianense foca agora todas as atenções na preparação da nova temporada. Miguel Mota será o treinador da equipa principal e, em entrevista exclusiva ao nosso site, mostrou-se satisfeito com o desafio que tem pela frente.

“Tenho uma ligação, como é óbvio, sentimental ao clube. Gosto do clube, passei aqui grandes momentos, tive o privilégio de ser Campeão Nacional enquanto jogador e recebi com enorme satisfação, com enorme alegria, e também com um sentido de responsabilidade enorme, este convite.” – afirmou.

Para além de ter representado o SC Vianense como jogador, Miguel Mota foi ainda treinador da equipa de Sub-17 e vê esta oportunidade apresentada pela direção como um reconhecimento do seu trabalho.

“É evidente que, aquando o convite, fiquei contente, orgulhoso, também porque revejo aí que as pessoas perceberam aquilo que eu tinha feito nos dois anos anteriores que estive no clube e, no fundo, acho que foi um bocadinho o reconhecimento daquilo que eu tinha feito juntamente com toda a minha equipa, e quando digo minha equipa é técnica e jogadores também. Gosto de ser inclusivo e pensar no coletivo e é assim que funciono e vou continuar a funcionar.” – assumiu.

Na hora de aceitar a proposta, o técnico não hesitou, mas “quis refletir um bocadinho e perceber o que é que se podia fazer e, no fundo, também o que é que teríamos para poder trabalhar”. Com a equipa técnica ainda em fase de construção, a presença de Nuno Silva é já uma garantia e algo que considera uma mais valia.

“O Nuno é alguém que está muito identificado com o clube. É alguém que eu conheço, não tive ainda o contacto profissional com ele, mas já falei com ele muitas vezes, inclusive já tentei que ele trabalhasse comigo noutro momento, aquando a minha ida para o Vianense. Não foi possível na altura e, claro, agora será uma ajuda importante não só pelo conhecimento que ele tem do clube, mas também por estes últimos tempos que ele viveu no clube e ao comando da equipa sénior.”

Igualmente em entrevista ao nosso site, Nuno Silva mostrou-se orgulhoso por poder continuar a trabalhar com a equipa e espera que a relação com Miguel Mota possa trazer bons resultados.

“Sinto-me orgulhoso novamente. Volto a representar o meu clube, na função que desempenhei na época que findou. Tive uma passagem como treinador principal, mas a minha entrada no clube foi para técnico adjunto e é nessa que vou continuar na próxima temporada.” – garantiu, acrescentando:

“A partilha de opiniões e o confronto de ideias é sempre importante e quando acontece entre duas pessoas que já têm algum conhecimento e alguma amizade que vem de trás, é importante e facilita as coisas. Facilita o trabalho e, desse modo, esperemos que essa relação traga frutos para o clube.”.

Já a darem os primeiros passos na preparação da época 2019/2020, os treinadores estão em sintonia: o objetivo é a subida de divisão.

“O Vianense não pode pensar noutra coisa. A partir do momento em que está nesta divisão, o Vianense é objetivamente candidato a subir de divisão e tem de se assumir como tal, não pode ter medo disso.” – concluiu o novo treinador principal.