• PRÓXIMO JOGO
    2020-03-15
  • SC VIANENSE
  • vs
  • Âncora Praia FC

Miguel Mota: “Nunca nos agarramos às desculpas”

Miguel Mota: “Nunca nos agarramos às desculpas”

Miguel Mota: “Nunca nos agarramos às desculpas”

O Sport Clube Vianense viajou, neste domingo, até ao terreno da ADC Correlhã para disputar a 21ª Jornada da 1ª Divisão do Campeonato Distrital da AFVC. De Ponte de Lima, a equipa trouxe a vitória por 3-0 e três pontos importantes.  

Miguel Mota considerou que o encontro teve duas partes muito distintas e que o resultado ao intervalo poderia ter sido mais dilatado.  

“Na primeira parte, acho que o Vianense esteve claramente por cima. Chegou ao 3-0 com naturalidade e podia até ter feito mais um ou outro golo. Na segunda parte, o jogo foi mais equilibrado, mais repartido.” 

Apesar das oportunidades não aproveitadas, os golos de Cristiano (1) e Elivelton (2) fixaram o resultado final, que para o técnico foi o mais justo. 

“Penso que o Vianense esteve sempre, e tem sido o apanágio desta equipa, estável e tranquilo. A equipa percebe bem o que é para fazer em cada momento do jogo e acredito que poderíamos ter feito mais um ou outro golo. Mas, sabíamos que a Correlhã era uma equipa difícil, que está a precisar de pontos e luta e trabalha muito. Por isso, acho que o resultado acaba por ser justo.” 

A chuva não deixou o Campo Municipal da Correlhã nas melhores condições, mas Miguel Mota relembrou que o importante é sempre o futebol praticado.  

“As condições deste campo já estão a ficar um bocado difíceis, mas é difícil para o Vianense e para a Correlhã também. Nunca nos desculpamos nem com o campo, nem com o árbitro ou o que seja. Temos de nos adaptar às condições que temos, fazer o nosso melhor e é isso que fazemos sempre. Nunca nos agarramos às desculpas. Toda a gente vai ter de jogar aqui.” 

Na próxima semana, jogam-se os oitavos de final da Taça AFVC. Tal como no último fim de semana, recebemos o Atlético dos Arcos e o objetivo é o mesmo: vencer.  

“O Vianense vai procurar seguir em frente e tentar fazer o melhor possível. (…) Temos a nossa identidade e vamos mantê-la. Vamos ter um Vianense à imagem do que tem sido até agora.” 

Para o treinador, a união da equipa tem sido visível e é um fator essencial para alcançar as vitórias pretendidas.  

“A união é importante para qualquer equipa. É óbvio que estarmos unidos é fundamental, também promovemos isso e vamos continuar a fazê-lo. Temos dado grandes demonstrações de que a nossa equipa está unida e é forte.” 

 

Elivelton: “Há muito tempo que não jogava num team assim”

Elivelton, que bisou na partida, considerou que, apesar das dificuldades, a equipa foi capaz de seguir as instruções do treinador e fazer um bom jogo.  

“A segunda parte foi um pouco mais difícil, também por causa da chuva e a equipa deles jogou mais fechada o que complicou um pouco. No entanto, a primeira parte foi o que o mister passou para nós e, na minha opinião, conseguimos jogar e dar espetáculo.” 

O avançado mostrou-se contente por ter marcado, contudo salientou a importância do envolvimento da equipa nas jogadas que deram origem aos golos. 

“O mister colocou-me ali e, assim, dá-me um pouco mais de liberdade. Graças a Deus, hoje fui premiado com dois golos. Se não fosse a equipa, não tinha faturado. Claro que estava lá para os fazer, mas se não fossem as movimentações, o passe, a jogada, a velocidade no último terço e as ideias do mister, não tinha feito os golos.” 

O futuro será jogo a jogo, no entanto, Elivelton garantiu que a união é forte e a vontade de fazer mais e melhor também.  

“Estou-me sentindo um pouco mais à vontade e isso é graças ao clima da nossa equipa. Não só eu, mas acredito que todos estão muito felizes e sentindo muita vontade, porque a união é incrível. Há muito tempo que não jogava num team assim, que tem essa união e pode ser chamado de família.”