Miguel Mota: “O resultado é pesadíssimo para aquilo que se passou aqui hoje”

Miguel Mota: “O resultado é pesadíssimo para aquilo que se passou aqui hoje”

Miguel Mota: “O resultado é pesadíssimo para aquilo que se passou aqui hoje”

No último encontro do ano, o SC Vianense viajou até ao terreno do CDC Montalegre para disputar a 9ª jornada da Série A do Campeonato de Portugal. A vitória acabou por sorrir à equipa da casa (3-1).

O Vianense não conseguiu aproveitar as oportunidades criadas logo nos minutos iniciais e acabou por deixar que o Montalegre se adiantasse no marcador, ainda antes do intervalo.

“Quando fizemos aquilo que tínhamos trabalhado, criamos situações de golo. Tivemos situações de golo mesmo antes do Montalegre: mandamos duas bolas à barra e tivemos um golo anulado, que é difícil de analisar, mas que nos deixa também algumas dúvidas. De qualquer maneira, conseguiram fazer um golo. Tiveram muito caudal ofensivo, é verdade, ainda assim não tiveram grandes situações de golo.” – analisou Miguel Mota.

Mailó entrou ao intervalo e ainda conseguiu reduzir a desvantagem e dar um novo animo à equipa. Contudo, não foi suficiente para a reviravolta.

“Na segunda parte fomos à procura de reverter o resultado negativo que tínhamos. Acabamos por sofrer o segundo golo, depois conseguimos fazer o 2-1 e entramos outra vez no jogo, mas sofremos o terceiro que nos voltou a tirar do jogo. Penso que o resultado é pesadíssimo para aquilo que se passou aqui hoje.” – concluiu.

Apesar do resultado, o treinador considerou que a equipa deixou uma boa imagem, frente a uma das melhores equipas da Série A.

“O Montalegre é uma excelente equipa, a pontuação que tem no campeonato diz isso mesmo, mas acho que o Vianense deixa aqui uma belíssima imagem. A imagem daquilo que é o Vianense. Pena o resultado que não era o que queríamos, nem de perto, nem de longe. Estamos tristes por isso, como é lógico, mas a imagem que a equipa deixa aqui é positiva.”


Mailó Cruz: “Acreditamos sempre que podíamos ganhar”

Já Mailó, que saltou do banco para apontar o único golo do Vianense e o seu primeiro nesta época, garantiu que a equipa trabalhou muito para este encontro e nunca deixou de acreditar na vitória.

“Foi um resultado muito pesado. Durante a semana mudamos de sistema e trabalhamos bem para jogarmos contra o Montalegre. Correu mal. O futebol é assim, mas a nossa equipa está unida. Trabalhamos todos os dias com a ambição de ganhar pontos. Viemos aqui para ganhar os três pontos, mas não conseguimos. Agora é trabalhar com a cabeça levantada, porque temos muito caminho para percorrer.” – assegurou.

“Mesmo com o 2-0 acreditamos sempre que podíamos ganhar. Nunca deitamos a toalha ao chão. Já provamos isso nos últimos jogos em que estávamos a perder e demos a volta. Acreditamos sempre. Com o meu golo a equipa ganhou mais animo, poderíamos ter feito o empate, mas não conseguimos. Acontece, são coisas do futebol.” – explicou o avançado.


O Sport Clube Vianense acaba, assim, o ano em sexto lugar com os mesmos pontos que o CD Cerveira (11). O próximo jogo está marcado para dia 3 de janeiro, frente ao Águia FC Vimioso, no Dr. José de Matos.