Miguel Mota: “Triste pelo resultado, mas orgulhoso dos jogadores”

Miguel Mota: “Triste pelo resultado, mas orgulhoso dos jogadores”

Miguel Mota: “Triste pelo resultado, mas orgulhoso dos jogadores”

O SC Vianense recebeu, nesta tarde de domingo, o CDC Montalegre, mas não conseguiu vencer (1-2) o encontro da 20ª jornada da Série A do Campeonato de Portugal.

Num jogo de enorme equilíbrio entre as duas equipas, que procuravam cimentar um lugar nos primeiros cinco classificados, coube ao Montalegre o primeiro grande lance de perigo na conversão de um livre direto frontal em que Beto vestiu a capa de super-herói. Contudo, na sequência deste lance, o árbitro da partida assinalou uma grande penalidade que Vilmar converteu.

No segundo tempo, o Vianense entrou mais forte e, depois de muito esforço, conseguiu chegar ao golo do empate com Mailó a cabecear para o fundo da baliza. Todavia, a resposta dos visitantes não tardou e Samate fixou o resultado final em 1-2.

No final do jogo, o técnico do SC Vianense confessou que a equipa não entrou bem na partida, mas admitiu que “tirando o lance do golo, nenhuma equipa conseguiu criar lances de perigo”.

“Na segunda parte estivemos por cima do jogo, conseguimos chegar ao empate com muito mérito nosso, mas tivemos muita falta de sorte no lance do segundo golo do Montalegre” – analisou Miguel Mota.

O treinador do SC Vianense confessou estar triste pelo resultado e por não conseguir um lugar nos cinco primeiros, mas mostrou-se orgulhoso dos jogadores por estes nunca terem desistido do objetivo a que a equipa se propôs.

Com este resultado, o Vianense segue em 6º lugar com 26 pontos, e já com a permanência no Campeonato de Portugal garantida. No próximo encontro, visita o Águia FC Vimioso, atual último classificado.